Tempos Sombrios

Por Sagran Carvalho.

 

 

 | Antonio Cruz/Agência Brasil

Camaradas,

Sombrios são os tempos em que o crime compensa e até o leva ao senado, onde a escuridão fascista e totalitária é imposta sem pudor algum por aqueles que justamente acusam desafetos políticos e ideológicos de o serem.

Nesta toada de sombras e pouca luz, o que menos importa é a ética. Aliás, este conceito há muito se dissociou da realidade política nacional, onde o jogo de interesses, em sua maioria exclusos, se sobrepõe às necessidades do país, num vale tudo pelo poder.

A representatividade política da sociedade está morta. Neste jogo de lusco-fusco envolto em brumas, o que menos interessa é a população e seus interesses. Duzentos milhões de habitantes, cem milhões de eleitores e quatorze milhões de desempregados não passam de simples números à serem usados na próxima campanha. Números, nada mais que isto.

Enquanto “azuis” se digladiam em torno de um mito, e vermelhos tentam salvar seu messias, a democracia fenece naquilo que erroneamente chamamos de República.

Somos uma Federação não federativa, onde togados e políticos agem à revelia da moral, na certeza impoluta de estarem acima de qualquer lei escrita ou natural de nossa sociedade.

As sombras prevalecem. A luz se extingue.

Hoje, em Brasília, no Senado, mais um desses atos imorais e ilegais tão comuns ao totalitarismo fascista se apresentou.

Coisa normal por aqui, infelizmente…

Abraços.

Força e Honra ( sim, Honra ainda existe, para poucos é verdade…)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s